Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 3 de março de 2010

Quer dançar comigo?

… então ele chegava sorrindo até onde eu estava e convidava-me a dançar.

Enquanto a maioria dos casais trazia as mãos entrelaçadas em braços estendidos, ele trazia minha mão encostada em seu peito.

Mas o mais incrível era como segurava minha mão; com firmeza, mas de forma terna, aconchegante, calorosa.

De vez em quando a apertava de leve entre seus dedos, acariciando-a e eu… errava o passo.

Parávamos, ríamos, porque sabíamos que meu coração começara a disparar.

Nos abraçávamos novamente e novamente começávamos a dançar. Lentamente, como se estivéssemos pisando em nuvens, em sonhos, em anjos que não podiam ser despertados.

Sentia em minha mão o pulsar forte do seu coração.

De vez em quando também me  apertava a cintura e eu… errava o passo novamente.

Depois me levava para casa, caminhando de mãos dadas, olhos brilhantes, conversas leves e cheias de sorrisos, sem chance alguma de controlar o saltar dos corações acrobatas.

E, entre um falar e o outro escutar, ele parou de repente, olhou-me intensa e profundamente e então roubou-me um beijo, meu primeiro beijo e eu… bem, eu quase desmaiei e talvez caísse se não fossem aqueles braços fortes a me segurar, com aqueles olhos negros um tanto assustados a me perscrutar.

Entrei em casa sentindo-me um pouco envergonhada (minha mãe haveria de achar graça quando contasse que quase desmaiei!), com o rosto vermelho de tanta emoção.

Não dormi a noite toda, pensando na próxima dança, porque já previa que ele chegaria silencioso, pelas costas, colocaria suas mãos fortes e macias em meus ombros e diria, num sussurro, ao meu ouvido: quer dançar comigo?

Anúncios

Read Full Post »