Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 27 de maio de 2010

Vinho

 

 

 

Não posso tomar vinho na tua presença

Perco a lucidez

O rumo, o prumo

 

Não consigo escutar sequer

Uma palavra do que me dizes

Não sou eu quem ali está

 

Se sorris, sorrio

Se afirmas, confirmo

Se me perguntas o que acho

Respondo logo que igual a ti

 

No entanto

Estou perdida em teus olhos úmidos

Embalada pela carícia da tua voz

 

Persigo tuas mãos com os olhos

Registro teus gestos

Inalo teu perfume lentamente

  E aos poucos me inebrias

 

Não me contes nada sério

Nem importante

Quando me vires assim

 

Não posso tomar vinho na tua presença

Não consigo pensar em nada

Fico com uma vontade louca de te beijar

 

 

Read Full Post »