Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 2 de julho de 2013

.

.

Castelos

gélidos

  

A cada passo

sombras movediças

a cada degrau

gemidos

  

Quadros que olham

 que zombam

sussurram

  

Atrás de cada porta

um incesto

demônios extasiados

em gozos sem cor

  

Atrás de cada grade

um calabouço

em cada porão

instrumentos polidos

tortura

  

Em todas as noites

urros lacerados

morte lenta

  

E quando o dia traz à luz

janelas escancaradas

não há como acreditar

que ainda exista

atrás de cada cortina

um punhal

 

 

Read Full Post »