Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \21\UTC 2017

 

Todo Natal sinto uma tristeza que me aperta o coração.

Mas não é, como muitos pensam, de saudades de meus queridos que hoje são estrelas; eles continuam me habitando e os vejo brilhar, a qualquer momento que eu queira, no céu de minha Alma.

Sinto-me assim porque, apesar da palavra do momento ser “crise”, as lojas e ruas se apresentam como um tsunami de pessoas que correm desvairadas, ansiosas e desesperadas atrás de presentes, comidas e bebidas.

 

Minha sorte, meu privilégio, meu merecimento, não sei, foi me encontrar em uma noite dessas com um anjo. É, um anjo!

E sabe o que mais? Mandou-lhe um beijo!

Não se espante, é para você, sim, que me lê neste instante!

Um beijo simplesmente.

 

Depois de expressar seu pedido, ou seja, de que eu fosse a portadora desse seu desejo, ficou a me sorrir.

Procurei desvendar em seu sorriso um motivo, mas ele só me devolveu outro sorriso.

Perscrutei seus olhos em busca de uma razão mais profunda …

E ele, meio que se divertindo com esse meu interrogatório silencioso, da mesma forma me olhava e sorria.

Não procure o que não existe, disse-me ele.

Mesmo assim fitei-o por mais um pouco e não senti em seu olhar nada que justificasse uma emergência, uma necessidade maior do que a vontade de enviar-lhe um beijo, lembrando, à você que me lê.

Tudo bem, pensei, darei o recado, mas… e eu não ganho nada? interroguei com o olhar, habituada que estou, como todo mortal, de sempre querer ganhar alguma coisa.

Você já indagou um anjo? se não, saiba que a resposta vem de imediato!

 

Sentados a uma mesa, frente a frente, tomou-me as mãos entre as suas e eu pude sentir com que intensidade fluía nesse toque, toda a ternura de sua imagem etérea, a sua alegria, o seu cuidado reverente com os momentos.

Depois, levantou-se e lentamente veio em minha direção.

Tomou-me o rosto entre suas mãos tão suaves ao mesmo tempo que firmes.

E deu-me um doce e longo beijo, primeiro nos olhos, depois na boca.

Senti por todo o meu corpo uma corrente de energia em intenso movimento, roubando-me os sentidos.

 

Depois que essa eternidade passou em mim, abri os olhos como que ainda encantada…

Ele continuava a sorrir.

Este é para você, disse-me num sussurro.

E se foi, lentamente, jardim a dentro, este que cultivo em meu coração.

 

Bem… acho que você deveria estar feliz por eu estar contando que um anjo mandou um beijo à você, mas você deve estar se perguntando como sei que era um anjo, não é isso? por isso é que às vezes perdemos os melhores presentes, porque nos preocupamos com o menos importante…

 

Mas vou te contar; pelo simples motivo de ver estrelas brilhando em seus olhos, melodia em seu sorriso, luz intensa cingindo sua cabeça, parecendo-me até, por segundos, vislumbrar asas em lugar de seus braços.

E seu beijo…Ah! seu beijo… é um beijo que somente um anjo saberia dar!

 

Espero que você não seja uma dessas pessoas que diz, Mas quanta fantasia, quanto devaneio ou mesmo quanta bobagem! e saem por aí preocupadas com comidas e bebidas, apenas brincando de ser feliz, sem se importar com o presente que acabou de ganhar!

 

 

Nascer é reviver, é renovar, é renascer em si mesmo através de novas oportunidades, de sonhos, de esperanças.

 

 

 

 

 

Anúncios

Read Full Post »