Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘adormecer’

 

Adormeci em você.

 

Quando acordei estava em outro século.

 

Que não aquele em que eu sorria sempre, só porque você dizia que assim tudo se iluminava.

 

Que não aquele em que meu corpo fremia diante do seu mais simples olhar, só porque você dizia que meu gesto desenhava sons na sua pele.

 

Que não aquele em que, de mãos dadas, passeava meu vestido comprido entre as folhas do outono, enquanto você lia poemas de amor.

 

Que não aquele em que você me deitou no jardim da minha infância e ali, num plenilúnio de verão, me fez mulher.

 

Foi quando, entre sussurros e carícias, adormeci em você.

 

Hoje você não me reconhece, não ilumino seus olhos, não provoco seu corpo, sequer me deseja.

 

Procuro desesperadamente libertar-me deste século de pesadelos, mas quanto mais me debato mais me perco.

 

E assim vou morrendo em minha própria sombra, sem saber ao certo qual delas sou.

 

 

Read Full Post »

Deita menino, tua cabeça no meu ombro.

 

Se quiseres continuar tocando tua flauta, ouvirei todas as notas e verei todos os risos que dela se elevam aos céus.

 

Se quiseres chorar, não farei barulho algum para que possas ouvir o bater forte e compassado de meu coração, dizendo que nas lágrimas mais sentidas estão escondidos os oceanos de esperança.

 

Dorme menino, deixa que o vento suave brinque com teus cabelos macios, te beije os olhos e os sonhos; enquanto ressonas, recordarei teus murmúrios, teus pedidos às estrelas quando, numa poça d’água, achavas que as tinhas a escorrer entre os dedos.

 

Quando acordares será outro tempo e, abrindo teus olhos e tua mente, terás tempo suficiente para sentires o sol raiando na tua vontade louca de viver!

 

Por enquanto, adormece menino; prometo segurar teu balão colorido para que não saia a voar sem destino e também não deixarei que as formigas façam festa com teu algodão doce porque, bem sei, o clima não é de festa…

 

Quero apenas que descanse teu cansaço, tua dor, tua aflição; quem sabe sonhes com uma pipa linda a riscar o espaço, quem sabe sonhes com uma rosa ou com uma nova canção.

 

Permite apenas que eu sorria, na tentativa de que teu sono seja em paz.

 

 

Read Full Post »

Ilha

 

 

Amo-te

e assim amo o que não tenho

 

Sinto-me um barco

à deriva de teus carinhos

porque não sabes

que navego as águas

de tuas angústias

de teus anseios

na tentativa de te levar

a uma ilha

um porto seguro

aonde possas respirar

 

Amo-te

como amo ao simples gesto

a um sorriso

tentando desenhar em teus olhos

uma paisagem serena

que te faça ao menos

adormecer

 

Amo-te

querendo ser alcançada

por tuas mãos

e cansada

deitar minha cabeça confusa

em teu ombro

povoar teus olhos

e poder dizer

Amo-te!

 

 

Read Full Post »

Ser

 
   
 
 
Este que é meu
não é o mesmo que vejo
na companhia dos outros.
 
Este que é meu
fala ainda menos
olha ainda mais
e vejo-o, às vezes, a sorrir.
 
Este que é meu
lê comigo e para mim
poemas de animais
de campos floridos
de chegadas
de algumas partidas.
 
Este que é meu
aquieta-se em cumplicidade
com o silêncio
abraça-me
dorme conversando com as estrelas.
 
Este que é meu
está sempre comigo
no café da manhã
no espelho
nas palavras que procuro
no teclado.
 
Este que é meu
 faz-me dormir
beija-me os olhos com doçura
e fecha os seus.
 
Este que é meu
dorme e acorda comigo
como se comigo
conseguisse viver para sempre.
 
Este que é meu
não é meu
não é de ninguém
nem dele mesmo.
 
Este que é
simplesmente.
 
 

Read Full Post »