Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘beijo’

Mãe

hortensia2

 

 

 

Mãe querida

Me abraça neste silêncio

que me impregna e emudece

 

Beija meus olhos

penteia meus cabelos

e conta-me uma história

para que eu pare de chorar

de saudades de você

 .

.

.

 

Anúncios

Read Full Post »

Segredo

casal 1

 

 

 

Guardo-te em mim

serenamente

com a certeza

de que faço de meu coração

teu abrigo permanente

 

Aqui podes tudo

ancorar, alçar vôos sem fim

ou ficar em repouso

mesmo quando morres um pouco

em momentos de escuridão

 

Quando a noite chega, cativo

essa criança que brincou o dia,

afagando teus cabelos, pele macia

beijo de boa noite

que pela madrugada se estenderá

 

Vais reconhecendo aos poucos meus recantos

que vibram com tua magia

fazes de meu corpo tua plenitude

tuas descobertas, meus anseios

 

Não preciso dizer teu nome

meu segredo

para quê?

se estás tão bem assim

guardado em mim

.

.

Read Full Post »

.

ondas trazem

lembranças

que se tornam espumas

conchas

risos ao longe

barco à deriva

 

 

ondas trazem

aos pés descalços

toque suave, morno

vento sussurrante

estrelas do mar

 

 

ondas trazem

beijo não roubado

carícia esquecida

silêncio absoluto

por do sol

 

 

ondas trazem

murmúrios distantes

constantes

ausentes

presentes

como um alento

 

 

ondas trazem

o que nunca chegará

 

 

 

Read Full Post »

Pintura

pintura 4

.

Brota de minhas mãos

como águas brotam de fontes

uma boca vermelha

a falar de beijos ardentes

 

Brotam olhos sensuais

riso meio doce

o outro meio, meio ausente

cabelos fartos

jogados para trás dos ventos

 

Pinto em minhas mãos

teu nome

que rabisco na pele

para que eu possa senti-lo

mais presente

 

E também um ai! de saudade

junto a um sol de fim de tarde

mina um aceno de esperança

aceno de minhas mãos

 

Só não sei pintar o amor

porque este não quer sair

do meu corpo para a tela

quer morar em mim

não nela

 

  

Read Full Post »

.

.

.

Me encontravas, mãe querida, quando ainda pequena, de joelhos aos pés de minha cama a rezar.

Achavas bonito e terno, eu sei, e corrias a chamar e a pegar meu pai pelas mãos, para que ele visse também.

E juntos, à entrada do quarto, abraçavam-se enternecidos pelo meu gesto.

Quem sabe até agradeciam por aquele momento sublime, intimista, de elevação espiritual.

 

Mas o que não sabias, minha mãe, é que todas as noites eu pedia a Deus para morrer antes da senhora e meu pai, porque eu não suportaria, não suportaria tanta ausência.

 

Um dia, agoniada com essa possibilidade, fui me aconchegando ao vovô e contei-lhe da minha aflição, Estou errada, vovô, estou?

Ele olhou-me nos olhos com olhos de doçura e, com serenidade na voz e nos gestos, falou-me, O que você acha que é pior, um filho perder seus pais que já viveram uma parte de suas vidas,  ou os pais perderem esse filho que mamãe sentiu no ventre e que, junto, papai viu nascer e crescer a cada momento de sua vidinha?

A partir desse dia, minha mãe, não fiz mais meu pedido a Deus, embora deixasse claro a minha incapacidade de sobreviver.

 

Hoje, para mim, continua sendo a data de teu aniversário e com certeza, minha mãe, aonde eu estivesse, correria para teus braços, teu calor, teu beijo doce, teu riso contagiante, tua voz a dizer meu nome com carinho (ainda guardo em mim o timbre de tua voz…), para entregar-te esta flor da cor que tanto gostavas.

Com a mesma certeza, escreveria um cartão repleto de palavras de eterno amor, colocando dentro dele, mais uma vez, o que já era tua: minha razão de viver!

 

Deus não me ouviu, eu sei.

Talvez, enquanto eu ainda pedia, naquele horário já estivesse dormindo ou contando histórias para os anjos.

Sei também que hoje és um de seus anjos a me proteger e a todos os seus filhos, mas… o que faço, minha mãe, assim de mãos vazias, sentindo essa insuportável e insustentável saudade?

 

 

Read Full Post »

Metaforicamente

Sabes que te amo

eu sei que tu sabes

 

Sabes que quero

tocar-te o riso

sorrir tua alma

sentir teus passos

 

Sabes que enquanto falas

quero beijar tua boca

beber tuas palavras

taça de cristal

 

Sabes que depois

quero adormecer em teus braços

cantar sonhos

sonhar esperanças

 

 

Sabes tudo

a cada instante

 

Que sou Clara e tu Francisco

és sol e eu lua

a tremer de amor e fogo

debaixo deste hábito

desta aparência que me veste

 

 

 

Read Full Post »

Toutchat

Aonde estás

minha alma de anjo?

Pudera afogar esta saudade

em beijos

carícias

aconchego

Partiste para onde

se sempre perto de mim

te sinto…

Read Full Post »

Older Posts »