Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘desejo’

 .

.

Antes de encontrá-lo pela última vez é necessário

que eu chore o que me resta

para eu secar por dentro

 

Então estarei pronta

hirta e ausente,

para ouvir sua voz de palavras escolhidas,

mas opacas, vazias como seu coração

 

Para eu ver seu riso frisado, gelado

em um esforço supremo de emoção

como se carinho se encontrasse à venda

em qualquer gesto

 

Para eu sentir suas mãos frias

no meu rosto ardente…

de dor e despedida

 

Para que tanto cuidado em não me ferir

se já me apunhalou…

 

Não faltarei a esse encontro,

digo ao meu coração tão calado

 

É preciso que eu morra para renascer

no canto da boca de um outro sorriso

sentir o calor de outras mãos em profundo aconchego

morar no brilho de um olhar sereno, cuidadoso,

intenso, de desejo

 

E não haverá necessidade de palavras

 

O silêncio é mágico, é portal para outros pulsares

é linguagem de eternidade

 

É preciso que eu morra mais um pouco

um pouco mais, só mais um pouco

 

Falta tão pouco…

 

Read Full Post »

livro antigo

 

 

Encontrei

na ponta do guardanapo

além de teu perfume

a marca de tua boca

a sorrir-me chocolate

 

Procurei no aroma daquela tarde

alaranjada de outono

o brilho de teus olhos

o de reconhecimento

o de desejo

 

Resvalando o guardanapo em meu rosto

pressenti o toque

de tuas mãos em um carinho

que ainda não me fizestes

mas que paira suspenso no ar 

à espera apenas de tua vontade

apenas isto

 

Foi quando senti teu abraço

como um laço

a abrigar-me das coisas

que de mim não fazem parte

 

Beijei tua boca de chocolate

e naquele guardanapo

também deixei minha marca

como um sussurro

um segredo

 

Guardei-o entre as páginas

de um livro de mágicas

teu nome

meu nome

uma data

 

Desde então lá estamos

ora conversando

ora adormecidos

 

 

 

Read Full Post »

Lá vai ele atravessando a praça

de impecável preto

colarinho branco

sapatos usados a ranger caminhos

 

Entrando no templo abençoa a todos

e a mim, Miriam, em particular

quando conto-lhe os pecados que não tenho

 

Ouço sua voz profunda e pausada

dando-me por penitência

20 pai-nossos e 30 ave-marias

mas como dizer-lhe

que não sei mais rezar…

 

Eu, Miriam, que dizem ter semblante de anjo

voz de veludo, gestos singelos

ajoelho-me neste canto da igreja

em falsa humildade

aos pés deste homem filho de Deus

 

Só para admirar seu perfil

desejar sua boca

fitar seus olhos molhados

seu aceno em cruz

suas palavras de paz

que nunca consigo ouvir…

 

Deixo-me benzer por essas mãos

que tanto queria tocando meu corpo

e quando o martírio termina

e nossos olhos se cruzam

sinto o fogo do inferno incendiar-me

como a implorar-lhe que este instante seja eterno

 

Mas eu, Miriam, que dizem ter semblante de anjo

voz de veludo, gestos singelos

levanto-me e saio quase que correndo

e de imediato entro em outro templo

para confessar quatro pecados

que antes de conhecê-lo não tinha

o de mentir

o de fingir

o de desejar

e o de sonhar

 

Amém

Read Full Post »

Amo-te

Quero segredar-te o mais íntimo

de minha alma

para o teu olhar

para tuas palavras macias

 

Quero transbordar-me

em tua boca

em um único beijo

minha plenitude

minha eternidade

 

Quero tocar-te fundo

e sempre

com sede de reconhecimento

e de reencontro

 

Quero roubar um gemido da tua pele

um prazer do teu olfato

uma marca do teu riso

um sussurro da tua dor

 

Quero sentir teu corpo dissolvendo-se

em todo o calor do meu corpo

e em meus braços,

em lágrimas

e alívio

 

Mas como te amo

somente por isso

prefiro-te liberto

como uma ave em rumo pleno

como um oceano a correr rios

como uma aurora saciada de luz e calor

 

Ainda que fora do alcance de minhas mãos

 

Read Full Post »

Olhar

 

 

O vento faz brisa

O fogo faz brasa

 

O espelho faz reflexo

A água faz imagem

 

O pé faz caminho

A mão faz carinho

 

Os olhos…

Vou fechá-los

Senão vais adivinhar

O que eles querem fazer

 

 

 

Read Full Post »

Lua Cheia

  

No terraço

o perfume profundo

e negro

da noite

me atrai

 

 

Como ímã

fascina os sentidos

rasgando desejos

sensações

murmúrios

 

 

Lua cheia, lua cheia

tocando-a

com as pontas dos dedos

nas pontas dos pés

indago

 

 

Se neste instante

tu estiveres

embriagando-se

desta mesma lua

então estarás comigo?

 

 

Read Full Post »