Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘especial’

 
 
 
 
 

Hoje de manhã, à hora do café, lembrei-me muito da senhora à frente daquela xícara fumegante de chá e posso até sentir o cheiro da manteiga derretendo no pão também quentinho, ao mesmo tempo em que observava suas mãos, com unhas sempre esmaltadas, como se fossem duas pequenas bailarinas graciosas, levando o pão à boca, buscando o guardanapo ou, simplesmente pousadas à mesa, esperando um outro momento, um novo acorde para executar mais outro passo, um salto, quem sabe.

Seu sorriso, bem…seu sorriso era algo de especial! Quando eu a chamava de Lindinha, a senhora sorria para mim e eu ficava perdida entre seu riso, suas palavras, seus carinhos, seu olhar de luz!

Fazia de tudo para vê-la sorrir; fazia gracinhas, contava piadinhas, ou simplesmente sorria porque sabia que a resposta para tudo seria um outro sorriso, um sorriso especial!

Lembrei-me também que, quando papai zangava-se com meus irmãos e comigo, a senhora sorria para nós de uma forma que ele não visse, como que amenizando o momento e isso nos parecia tão reconfortante,  tão cúmplice.

Em uma noite dessas, enquanto o sono não vinha, lembrei-me de como eu,tão pequena, abraçava-a pela cintura (meus braços eram pequenos, não conseguiam se fechar) e assim adormecíamos.

A verdade, minha Lindinha, é que sinto tanto sua falta, sinto falta de tudo o que sua imagem e suas palavras sempre significaram para mim; às vezes penso ouvi-la a sorrir; de outras, sinto seu toque sutil nos meus ombros, meus cabelos.

Por vezes me assusto ao olhar no espelho, parece que estou vendo sua imagem…

E isso acontece sempre nos momentos mais difíceis da minha vida, nesses momentos em que um gesto ou uma palavra tornam-se decisivos, podendo mudar simplesmente o rumo de tudo.

É quando tenho a nítida certeza de que estás ao meu lado, como agora, porque sinto que não apenas escrevo e sim, que estou conversando, contando que hoje pela manhã, à hora do café, lembrei-me muito da senhora à frente de uma xícara fumegante de chá, ao mesmo tempo em que observava suas mãos, como se fossem duas pequenas bailarinas…

 

 

Read Full Post »