Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘mulher’

Lucidez

 

 

Tu não sabes o quanto escuto

quando não dizes nada…

tu és o rosto

que  habita minha alma

e no entanto

sei que precisas de mim

 

Mas nunca te esqueças que

embora perdida em teus olhos

envolvida por teus gestos

sou apenas uma mulher

diante de um homem

 

 

 

Read Full Post »

Estações II

 

Na primavera

todas as manhãs perfumam-se

 

No verão

todas as tardes menstruam

 

No outono

todas as noites se despem

 

No inverno

todas as madrugadas choram

e depois adormecem

 

O tempo é uma mulher

sutil e amorosa

sensual e silenciosa

 

 

Read Full Post »

 

Adormeci em você.

 

Quando acordei estava em outro século.

 

Que não aquele em que eu sorria sempre, só porque você dizia que assim tudo se iluminava.

 

Que não aquele em que meu corpo fremia diante do seu mais simples olhar, só porque você dizia que meu gesto desenhava sons na sua pele.

 

Que não aquele em que, de mãos dadas, passeava meu vestido comprido entre as folhas do outono, enquanto você lia poemas de amor.

 

Que não aquele em que você me deitou no jardim da minha infância e ali, num plenilúnio de verão, me fez mulher.

 

Foi quando, entre sussurros e carícias, adormeci em você.

 

Hoje você não me reconhece, não ilumino seus olhos, não provoco seu corpo, sequer me deseja.

 

Procuro desesperadamente libertar-me deste século de pesadelos, mas quanto mais me debato mais me perco.

 

E assim vou morrendo em minha própria sombra, sem saber ao certo qual delas sou.

 

 

Read Full Post »

 

Quero morrer esquecida

da política tirana que precisei engolir

quando se jurava igualdade

 

Quero morrer esquecida

dos preconceitos porque passei

por ser apenas uma mulher

entre burgueses engravatados

 

Dos desamores porque sofri

dos amores que sufoquei

do último despojado

de sua condição de primeiro

 

Quero morrer esquecida

das palavras que cortavam

como canivetes afiados

meus sonhos

 

Da mesquinhez

mascarada de verdade

a dizer sobre mim

o que nada sabia

 

Quero morrer esquecida

me pensar uma borboleta

um grilo da mata

uma criança

 

Sorrindo para as pontas

de meus dedos

arrastando um lençol leve e branco

como se fosse um anjo

a me acompanhar

 

Esquecida

de que um dia

lembrei de esquecer

 

 

Read Full Post »