Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pedras’

Viagem

três gerações

 

As pedras se encaixam

precisas

precioso é o tempo

espera

 

 

A carta é escrita

prepara

a dor é pungente

inadiável

 

 

O sonho revelador

a viagem inesperada

angustiante

tantos sinais

 para quê?

 

 

Para eu voar como vento

estar a teu lado

ter tuas mãos entre as minhas

ficares somente comigo

no teu momento

a desprender-se dos laços

 

 

Levaste contigo

a melodia do teu violino

as balinhas de framboesa

que moravam no bolso de teu paletó

para agradar os netinhos

 

 

Levaste o tic-tac do relógio

que me deste

o primeiro

 

 

Deixaste tua biblioteca

teus retratos sorrindo nas molduras antigas

tua sabedoria impregnando nossa pele

nosso tato

 

Deixaste em cada vida

teu carinho eterno

 

 

Levaste tua filosofia

tuas orientações ditas com suavidade

porém concisas

profundas

 

 

Levaste teu sorriso doce

tua mansuetude

tua inteligência aguçada

tua observação da vida

 

 

Levaste contigo

avozinho

um pedaço deste meu coração

 

 

O tempo é preciso

exato

inadiável

as pedras se encaixam

 

Homenagem a meu avô e mestre  Raymundo Marcolino da Luz Cintra, quando se completa trinta anos de sua viagem; uma alusão a seu livro/romance intitulado “Até as Pedras se Encontram”.

Saudade eterna.

 

 

 

Read Full Post »

.

.

Pedras brutas

brilhantes de chuva

da madrugada ao amanhecer

 

Escorregadias

como os açoites nas costas

de cada negro acorrentado

 

Ouço em mim

os cascos dos cavalos

tropeçando contorcendo-se

em seus vãos

 

Sinto dor frio fome

no entanto nada valem

perto das caravanas

que aqui passaram

 

Por um momento

voltando-me para onde meus passos me levam

deparo-me com aquela pousada

onde deitávamos nossas tristezas

  

Lágrimas misturam-se

com chuva e gritos

escondo-me, na porta da igreja,

das nossas descobertas doloridas

aqui em Paraty

 

Seguindo trilhas de escravos

até o forte até o canhão

até aonde diziam defender esta pátria

mas que matavam braços fortes de trabalho

com seus duros corações

 

Pedras brutas

brutos homens

que brincavam de paz

 

 

 

 

Read Full Post »