Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘protesto’

Stop

cigarro

Quando Daniela começou a assistir ao filme, sentiu-se tomada de grande interesse.

Conteúdo verídico.

Ótimos atores.

Interpretações perfeitas.

 

Mas a certa altura começou a sentir-se perturbada.

Em uma breve reflexão pôde concluir que de dez cenas, em nove delas um dos atores principais aparecia fumando.

Quase um atrás do outro.

 

O seu psicológico começou a apoderar-se da sala.

Achou que o ambiente estava ficando poluído e que já não enxergava direito a tela, de tanta fumaça…

É certo que o cerco estava se fechando na história, mas era demais!

 

Ficou tão irritada que, na cena seguinte, apertou a tecla Pause.

Bem na hora em que o ator dava uma enorme tragada no cigarro.

E assim deixou-o preso na tela.

 

Daniela levantou-se do sofá.

Foi ao banheiro e passou álcool aonde o pernilongo a havia picado.

Foi ao quarto e passou um hidratante no rosto e nas mãos.

Foi à cozinha e bebeu um delicioso e gelado copo de água.

E já que estava ali, abriu o armário e pegou guloseimas para comer enquanto via o restante do filme.

Por fim, voltou à sala.

 

Quando apertou a tecla Play, o ator começou a tossir, ficou vermelho como pimentão e começou a debater-se dizendo que estava morrendo asfixiado.

Entre uma tossida e outra tentava dizer a Daniela que ela era uma pessoa terrivelmente má.

Como teve coragem de deixar-me preso na tela, enquanto foi fazer não sei o quê pela casa?, dizia ele furioso.

 

Daniela não deu a mínima e continuou degustando seu queijinho.

Vamos, termina logo com essa lamentação que eu quero ver o desfecho do filme, retrucou ela.

No fundo de si vibrava e repetia baixinho, Bem feito! Bem feito!

 

Não sei como o filme terminou.

Só sei que Daniela trazia no semblante um meio sorriso de satisfação.

E foi dormir contente, sem saber direito a razão.

Vê se da outra vez você se controla, tá? Assim ninguém te aguenta! disse ela ao ator.

E antes que ele respondesse, ela apertou a tecla Stop.

 

Read Full Post »