Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘visão’

 

 

E o menino continuou a correr pelos campos de centeio, como se pássaro fosse.

Suas mãos tocavam os talos tenros e dourados, como uma colcha macia bordada pelo Tempo, da cor do sonho que sonhara de olhos semi cerrados, antes de entrar, pela primeira vez, em um templo.

Um sonho de vôo pleno onde, num ímpeto de emoção e liberdade, levantava seus braços, ficava nas pontas dos pés como se assim pudesse tocar o céu, sem se dar conta direito de que o Sol já o abraçava por inteiro.

 .

Se fez uma prece, não me recordo, mas sua existência já era a própria prece!

 .

Sentiu o aconchego do silêncio, as mãos da brisa em seus cabelos, o corpo leve a caminhar sentimentos só seus.

 .

De volta à realidade, pressentiu que seu vôo fora marcado no coração e na mente, não sabia ainda por quê.

 .

Mas quando entrou no templo, lá estava esculpida em uma parede de luz, a imagem sublime daquele que, de braços levantados em plenitude infinita, comungara com seu Deus e a Seus pés depositara sua vida, que recebera um dia como divino presente.

 .

E agora o menino está aqui, à minha frente, e eu o vejo agigantar-se solene e poderoso, elevando seus braços aos céus, transmutando sombras em luz, silêncio em sons, mundano em divino.

 .

É o mesmo menino, eu sei.

Apenas se transforma em um guerreiro dourado, para cumprir sua tarefa de Amor.

Depois, volta a ser o menino que sempre foi.

 

Anúncios

Read Full Post »

Meu Querido Pai

As lembranças são muitas e muitas são de seus aniversários.

Fogueira, rojões, quentão, famílias reunidas, vizinhança, amigos.

O beijo de minha mãe, sua adorada, o cumprimento de todos em abraços tão demorados e queridos.

Mas sempre vi, meu pai, em determinado instante, uma melancolia em seu olhar; talvez pela lembrança de seus pais e irmãos e suas festas de aniversário junto a eles… mas, logo em seguida, seus olhos voltavam a brilhar de felicidade.

Hoje sou eu quem está a lembrar do senhor desde madrugada, quando me levantei e fui até a janela da sala olhá-lo brilhando no espaço, junto aos outros queridos que hoje também são estrelas do meu céu.

O tempo fechado, nublado, escuro, não me impediu de vê-lo brilhando, com aquele brilho que só vi em seu olhar, meu pai, até este momento de minha vida.

E sei que lá o senhor está, até completar todo o seu ciclo.

Quando levantei-me pela manhã, peguei seu álbum de poemas para escolher um (que missão difícil!), homenageando-o neste dia que continua sendo especial para mim, neste dia em que sinto-o tão próximo, a me sorrir, a me abraçar, a me abençoar.

Então escolhi este poema, que também me traz tão doces e felizes recordações; pena, meu pai, que eu não tenha neste momento uma foto do seu quintal, mas aqui estão as flores da trepadeira que o senhor cuidou com tanto amor.

 

flor do papai

 

Visão do Meu Quintal

.

.

Vejo e contemplo o meu quintal querido

Num conjunto de cores variadas

Pendendo frutos, flores e ramadas

Em um mistério de arte e de beleza

Vejo nisso de Deus a Sua grandeza

Que nos invade a mente e o coração

Sentindo em tudo um traço de união

Entre Deus e toda a Natureza!

.

Com bela ramagem vejo a Trepadeira

Que esbelta e faceira

Dá sombra e abrigo ao querido amigo

Que dela cuidou

Quando na estiagem a chuva parou

.

Além, vejo o Canavial no seu ciciar,

Ao doce soprar da brisa fagueira

Logo as Bananeiras, cachos a despontar

Viçosas e bacanas, que dá gosto de olhar.

.

A Jabuticabeira (é conto de fadas!)

Toda carregada de fruto e flores

Onde as borboletas volteiam contentes

Em vôos silentes ou em revoadas!

.

E fico a contemplar…

E vejo o céu e vejo o sol e vejo o ar

Passando por entre tudo que me cerca

Sem que eu possa falar

O que me vai na alma extasiada

Que em um pensamento mergulhada

Ouve a voz da consciência a badalar:

Tudo isso é Deus! Deus é o Autor!

.

E eu, no meu nada…

Humilde e pequenino

Aguardo o meu destino.

 

 

João Rodrigues Nepomuceno

1.973

Read Full Post »

 

 

Sinto-me

tua

como se em teu gesto

mais sereno

ou mais severo

eu morasse

 

 

Sinto-me

pequena

entre teus planos

tuas buscas

e mesmo assim

sinto-me tua

 

 

Sinto-me

tua e só

porque em meio

a tantos projetos

e anseios

não consegues sequer saber

que existo

 

 

 

Read Full Post »